Eu sou Nádia Campos, Psicóloga graduada pela Universidade de Uberaba, com Formação em Terapia Comunitária pela Interface/SP.
Meu trabalho sempre esteve ligado a área social e comunitária, o que me possibilitou adquirir uma boa experiência no atendimento psicoterápico, devido à diversidade dos "casos" atendidos.  Hoje trabalho no atendimento às pessoas que por algum motivo estão impossibilitados de se encaminharem a alguma clínica de psicologia, trabalho este denominado Home Care, ou seja, trabalho com  o Atendimento Psicológico Domiciliar, e paralelamente a este realizo Grupos de Terapia Comunitária.

34-3261-1666
34-9665-5330
Email:
nadiacamp@yahoo.com.br

"...muitos de nós se desiludem da realidade,considerando-a cruel,mas o que não percebem é que são nossos sonhos ideológicos e fanTasiosos que apagam a beleza da realidade..."

 

 

Livros:

Porque escolhi você? Autor: Steve Biddulph e Shaaron Biddulph


Quem me roubou de mim? Autor: Pe. Fabio de Melo

  - 21/03/2010 a 27/03/2010
-
24/01/2010 a 30/01/2010
-
10/01/2010 a 16/01/2010
-
03/01/2010 a 09/01/2010
-
27/12/2009 a 02/01/2010
-
13/12/2009 a 19/12/2009
-
06/12/2009 a 12/12/2009
-
29/11/2009 a 05/12/2009
-
15/11/2009 a 21/11/2009
-
08/11/2009 a 14/11/2009
-
25/10/2009 a 31/10/2009
-
11/10/2009 a 17/10/2009
-
04/10/2009 a 10/10/2009
-
20/09/2009 a 26/09/2009
-
13/09/2009 a 19/09/2009
-
06/09/2009 a 12/09/2009
-
30/08/2009 a 05/09/2009
-
23/08/2009 a 29/08/2009
-
09/08/2009 a 15/08/2009
-
02/08/2009 a 08/08/2009
-
26/07/2009 a 01/08/2009

     

 



MUDAR
 


Como é bom mudar o trajeto do trabalho de vez em quando, mudar o tipo de roupa que costumamos usar, mudar o corte e a cor do cabelo, mudar a disposição dos móveis da casa, mudar a alimentação e experimentar algo novo, sentar em um lugar no restaurante que eu não sentei ainda. Desta forma posso experimentar olhar para mesmas situações de uma nova forma. Melhor ou pior? Diferente!

E mudar comportamentos que estão instalados a tantos anos, será que é tarefa fácil?

Mudar significa reconhecer que talvez algo não esteja tão bem e que pode ser reavaliado.

É da natureza do ser humano gostar de ver mudanças nos outros e resistir a fazer mudanças em si mesmo. Quando somos confrontados com mudanças e transformações, vemos que algumas das dimensões do ser humano (físicas, emocionais e espirituais) podem ficar apegadas ao passado, causando enorme sofrimento. É a "não aceitação".

O desafio de aceitar as coisas como elas são, e não como nós gostaríamos que fossem, é talvez uma das lições mais difíceis de aprender. Aceitar a realidade é percebido pela maioria das pessoas como fraqueza, conformismo, inatividade e passividade. Mas o sentido da aceitação é muito mais amplo que isto.

Se estou no leme do meu barco, defino meu destino e velejo numa direção que escolhi, estou "com as rédeas da vida" em minhas mãos. Eu tenho o poder de mudar meu rumo ou minha velocidade. De seguir meu curso ou parar.

Mas, se no meio do percurso vêm ventos inesperados e rajadas súbitas ou correntezas imprevisíveis, eu preciso aceitar esta nova situação. Tenho que aceitar que talvez planejei mal meu trajeto, ou pode ser mesmo que o que está ocorrendo estava fora de qualquer previsão.

Estando nesta realidade, a não aceitação significa ficar se criticando pela falta de planejamento ou reclamar de fatores incontroláveis. Isto agrega algum valor? Faz diferença ficar reclamando?

Aceitar a realidade significa reconhecer um erro ou uma imprevisibilidade, mas, acima de tudo, agir em cima da nova realidade, definir o que será feito como próximo passo e agir conforme a decisão.

Aceitar uma realidade não significa que você deva "gostar" da nova situação. Significa reconhecer que aquele momento é especial, é perfeito, pois está nos mostrando uma lição nova que precisamos aprender. Chorar pelo passado ou sonhar pelo que as coisas poderiam ter sido não leva a nada.

Por isso, da próxima vez que algo incomodar não gaste energia reclamando, mas pense no que pode mudar com esta situação? O que eu posso aprender? Como posso me transformar permitindo que a pedra bruta se lapide com este sofrimento?

E mãos à obra, não tenha medo de mudar!!!!


Como diz um amigo meu: "Quem fica parado é poste"!!!!!!